Própolis


Substância resinosa colhida de certas plantas, processadas e enriquecidas com pólen e enzimas pelas abelhas. Usada como material de construção, como desinfetante e para proteção da colméia. acomposição da própolis é variável, encontrando-se alterações de acordo com o tipo de vegetação predominante na região. Apresenta em sua composição média50% a 55% de resinas e bálsamo, 30% de cera, 10% de óleos voláteis e 5% de pólen. Contém flavonóides e ácidos aromáticos, além de ferro, cobre, manganês, zinco e vitaminas do complexo B.

Indicações
Tem ação cicatrizante, desinfetante, antimicrobiana, antiinflamatória, analgésica e anestésica. Na forma de balas, spray e pastilhas, pode ser utilizada contra gripes, resfriados gengivite e dor de garganta; na forma de tintura ou comprimidos, para gastrites, úlceras, aftas e herpes; e na forma de pomada, para doenças de pele. Comercialmente, também encontrada na forma líquida, de cremes ou pomadas.

Consumo
A própolis para uso oral deve ser preparada por laboratórios idôneos, sendo consumida a quantidade diária de 10 a 30 gotas para adultos e 50% desta dose para crianças. Num copo, colocar a solução de própolis juntamente com uma colher de sopa de mel, misturar bem e completar a medida com água morna, leite ou suco de frutas.

Fonte: Epagri